• JORNADA DE ORAÇÃO PELO BRASIL - 07 de setembro – dia da Pátria: Vida em primeiro lugar “A paz é o nome de Deus”

A Catedral

Catedral Metropolitana de Sorocaba
Este não foi o primeiro templo católico da cidade de Sorocaba. Já existiam outros quando de sua construção, a saber: a capela de Santo Antônio que se situava no Largo homônimo – junto ao Mercado Municipal - e hoje demolida; igreja de Sant’Ana junto ao Mosteiro de São Bento e no bairro do Itavuvú também. Dom Manuel da Ressurreição (Bispo da Diocese de São Paulo) autorizou a transferência da Matriz para esta nova construção em 1.782. Passou por muitas intervenções para conservação e adaptações a novos tempos e realidades. Entre elas destaque-se a que aconteceu a partir de 1.918 quando a Matriz (sede da Paróquia) foi transferida para a Capela de Santo Antônio e foi então preparada para ser Catedral o que aconteceu em 1o de janeiro de 1.925; outras intervenções por iguais motivos se sucederam quando a partir de 1.930 a partir da cúpula começou a ser decorada com pinturas utilizando a técnica de estêncil de autoria do Sr. Ernesto Tomazzini e que se estendeu por toda a igreja; no final dos anos 40 Mons. Francisco Antônio Cangro contratou os trabalhos do pintor Bruno de Giustti que pintou sobre os trabalhos de Ernesto Tomazzini; Mons. Antônio Simon Sola inaugurou sua nova fachada em 15 de agosto de 1.961 além de ter realizado importante trabalho de conservação das obras de arte e implantado novo teto na nave descaracterizando seu estilo basilical; com a reforma litúrgica do Concílio Vaticano II foi recebeu adaptações sob os cuidados e orientações dos zelosos Párocos Mons. Antonio Maria Mucciolo, Mons. José Carlos Castanho de Almeida, Mons. Mauro Vallini. A última e radical foi no início deste século sob a orientação do atual Pároco e com total aprovação do órgãos e autoridades eclesiásticos e civis.

Linha do Tempo

1924

1925

1950

1951

1978

1980

1981

2015

2016